domingo, 15 de outubro de 2017










aniversário
mais um ano vivido
do que teria sido
esse ano passado ?
de resistência
de alegria
de Deus é quem sabe
quando chega minha hora
de reencontros
de muita saudade
de outros amigos
de ressentimentos antigos
de sonhos ainda
de descobertas inesperadas
de lágrimas inconsoláveis
de perdas irreparáveis
de perplexidade
ante à maldade
de indiferença
ante à injustiça
de ir para onde
quis a vontade
de ficar recolhida
isolada do mundo
de temer o futuro
de traçar novos rumos
de achar-se perdida
de encontrar-se consigo
de esvaziar-se daquilo
que fortalece e aquece
de preencher o vazio
amparando os que padecem
de receber o carinho
de abraços sinceros
de abraçar-se a si mesma
olhando no espelho

sábado, 14 de outubro de 2017











renasceu a casinha
novas cores
luzes acesas
janelas abertas
a casinha modesta
foi o começo
do meu encontro
com o mundo
muito me alegro
em rever esta imagem
a velha casinha
em outra viagem
que sejam felizes
os que nela embarcam
e que a tragédia se apague
 daquelas velhas paredes

quarta-feira, 11 de outubro de 2017


















morrer para encontrar
por onde ir
sem se lembrar
do que ficou por aqui
renascer em outro lugar
e partir sem temer
entrar e sair
caminhar, descobrir
persistir, repousar
reaprender o amor
na inocência do olhar
compreender o viver
só por estar
e morrer outra vez
para poder encontrar
por onde ir














tudo de volta
como se movessem as montanhas
e surgissem os mortos
ainda crianças
povoando alamedas
brincando felizes
esquecidos da sorte
que reservou-lhes a vida

segunda-feira, 9 de outubro de 2017















pra mulher tia Clara
a vida neste mundo de trevas
não foi nada fácil
partos foram dezoito
ao prantos e gritos
ao menos enquanto
os prantos e gritos
não se calaram
e aos partos sucederam as mortes
de tantos que não conseguiram
vencer aquela batalha sem trégua
deus castigava e o diabo aplaudia
por isso nesta outra viagem
a mulher precisa ser foda
e foder à vontade do jeito que queira
sua rosa encarnada livre da tirania

















cantiga do vento

ouvi um sussurro
ouvi um lamento
o brado foi breve
depois o mormaço
depois o silêncio

sábado, 7 de outubro de 2017












pouco me importa essa moça
se seu caminho é nas nuvens
se sua casa é nos Alpes
se seus olhos são verdes

pouco me importa essa moça
se seu  nome é Helena
se seu corpo é viagem
se seu desejo é ardente

pouco me importa essa moça
se seu sonho é sublime
se seu talhe é menina
se seu beijo é vertigem

pouco me importa essa moça
se seus seios são duros
se seus cabelos são fartos
se suas jóias são raras

pouco me importa essa moça
se seu tempo é passado
se sua presença é distância
se sua imagem é lembrança